fonte de texto

domingo, 9 de janeiro de 2011

Poema: Percepção

         A insônia entrou pela porta e os sonhos pela janela saíram

Aqui sentada estou com os calafrios da madrugada a me abraçar

Ao longe apenas a voz dos pássaros que acordam e se organizam para uma nova etapa da vida

a começar novamente...

Acordam as lindas formas de VIDA, logo, pela manhã

Percebo agora com a tranquilidade de um novo começo... o que não se pode percebe na agitada e cansada correria

O vento fala e conduz os sopros, que dão o primeiro suspiro as pequeninas criaturas adormecidas

O frio aos poucos se acaba de maneira suave e não brusca como se pode imaginar

Fecho os olhos a um suspiro

E abro-os a um perfeito começar, um convite que por ventura possa imaginar

Os meigos e primeiríssimos raios de sol me abraçam dando-me um belo e verdadeiro

BOM DIA!

Abrindo os braços retribuo o abraço

A alma leve agora sorri verdadeiramente, afinal não se pode desprezar tão magnífico convite

Os sopros beijam-me a face

E de repente sem perceber olho para dentro de mim... e retorno logo em seguida

agradecendo somente na mente

Com os olhos lagrimejando não de tristeza do fim e sim da alegria de um novo começo

[...]



Autora,

(Daiane Almeida)



Daiane Almeida http://brisasdotempo.blogspot.com/
         




Um comentário:

Sayuri Okamoto disse...

quando se começa algo fica claro a felicidade em nossos olhos...
muito linda sua reflexão
beijossss

Leia também: