fonte de texto

quarta-feira, 22 de julho de 2009

SENTIMENTOS


Sentimentos, estes, que se afloram.
Em meu mundo, em meu viver.
Como as flores, em plena primavera.
Exalando alegria;
um belo aroma;
um perfume raro e inconfundível.
Capaz de iluminar;
enriquecer de paz, a mais triste das criaturas.
Sentimentos, estes, que nunca havia sentido antes...
Sentimentos, que atuam por vontade própria,
Movidos pela natureza do tempo...
Sentimento...
Um sentimento, que sobrevive humildemente, à distância...
Pois, mesmo longe, está sempre por perto...
Pronto, para entrar em cena...
Somente vive,
A espera, de um sinal!
Somente vive,
A espera, do tempo!


Autora,
(Daiane Almeida)

3 comentários:

Susana disse...

Olá Daiane!

Lindo poema este!
A vida é mesmo bonita. Todos os dias temos sentimentos diferentes a cada momento. Tanto choramos,de saudade por aluém... como daqui a pouco gritamos de alegria,por um momento único excepcional ou damos umas belas gargalhadas com um filme cómico...enfim somos acima de tudo humanos e gostamos de viver a vida intensamente!

Parabéns pelo poema!
Bjs Susana

Paula disse...

Olá,
Parabéns pelo blogue e pelos poemas.
Abraços

Rafael disse...

Poetisa nata

Leia também: